omissão de Educação debate situação da greve dos professores

Comissão de Educação debate situação da greve dos professoresA Comissão de Educação e Cultura (CEC), presidida pelo deputado Anderson do Singeperon (PV), em reunião na manhã desta quarta-feira (7), no Plenarinho da Assembleia Legislativa, debateu a situação da greve deflagrada pelos servidores da educação através do Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Rondônia (Sintero).

O deputado Adelino Follador (DEM) ressaltou que esteve em várias reuniões com professores e alunos e disse não entender o motivo da greve neste momento, pois em oito anos de governo Confúcio (MDB) “não fizeram greve e que agora, no fim do mandato resolveram declarar o movimento”.

A greve, segundo Follador, tem data para terminar, pois “em ano eleitoral todos sabem que, após abril o governo não pode mais dar aumento”, afirmou. Mesmo assim se colocou à disposição para buscar junto ao governo a negociação para o fim do movimento.

Follador pediu para que o governo atue com transparência e “traga uma proposta informando o que pode oferecer, pois temos de fazer alguma coisa”, destacou o parlamentar.

O deputado Anderson afirmou que entrou no movimento sindical em 2011 e desde então sempre buscou diálogo com o governo, mas encontrava as portas sempre fechadas. “Se o governo tivesse, ao ser defrontado com as reivindicações, apresentado propostas, o movimento não teria sido deflagrado”, afirmou.

Os parlamentares também comentaram que o Plano Estadual da Educação precisa ser cumprido pelo governo. “Não podemos ficar assistindo isso sem nos manifestarmos”, disse Anderson.

O deputado Ribamar Araújo (PR) também participou da reunião da Comissão.

Fonte: ALE-RO

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA